PATROCINADORES
PARCERIAS E AFINIDADES
Tempo




 


Vídeos e versão escrita

       

 

          

A vereadora Cíntia de Almeida, por projeto de lei, propôs a instituição do Serviço Social Escolar nas escolas municipais com a finalidade de, entre outras:

1-Efetuar levantamento de natureza socioeconômico e familiar para caracterização da população escolar;

2-Elaborar e executar programas de orientação sócio-familiar, visando a prevenção da evasão escolar;

3-Integrar o Serviço a um sistema de proteção social mais amplo;

4-Coordenar programas assistenciais já existentes;

A propositura é inadequada por ví­cio de iniciativa. O tema é de gestão e a iniciativa da propositura é exclusiva do Executivo.


          O vereador Antônio Carlos Silvano Júnior, por projeto de lei, propôs denominação para uma escola municipal. A iniciativa da propositura é indevida por ser da alçada exclusiva do Executivo. Em segundo lugar, dar nome a escola é a coisa mais fácil do mundo. Não credencia vereador algum.


         

O vereador Fausto Salvador Peres, por indicação, solicitou do prefeito a limpeza e a roçagem de todas as áreas públicas de determinado bairro. Vereador não foi feito para isso. Foi feito para fiscalizar o trabalho do prefeito. Fiscalizar não é fazer pedido.

Página para Impressão Envie esta página para um amigo!



 
copyright (c) 2006 by Jornal Acorda Brasil // José Roberto Doubek Lopes ME // CNPJ - 07.793.117/0001-19 - IM - 10.224 – Piedade, SP
Contato: e-mail: contato@jornalacordabrasil.com.br || Fone: (15)99739-2480